Amiguinhos

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 23 de julho de 2010

♥ Menino ou menina?

Com a generalização das ecografias no acompanhamento médico da gravidez, o sexo do bebé deixou de ser mistério. Mas há quem prefira deixar a descoberta para o momento do parto. Nesses casos, renascem as antigas teorias e crenças que permitem à família e amigos «adivinhar» o sexo do bebé. Ou não.

A forma da barriga
Se é muito redonda e acompanha as ancas da mãe deixando-a indubitavelmente grávida mesmo para quem a olha de costas, será uma menina, diz a sabedoria popular. Se a barriga é mais pontiaguda, espetada para a frente, permitindo vislumbrar a cintura da mãe (costuma dizer-se «é só barriga»), então será um rapaz. Há pelo menos 50 por cento de hipóteses de esta teoria permitir «adivinhar» o sexo do bebé.

O teste da agulha ou do anel
Toda a gente já fez o teste da agulha algures na adolescência ou na velha infância. Pode ser ressuscitado na gravidez, até porque nove meses à espera exigem imaginação para passar o tempo.

Uma agulha pendurada numa linha passa várias vezes na vertical junto ao polegar da mão aberta com a palma voltada para cima da futura mãe. Depois deixa-se a agulha suspensa sobre a palma. Se fizer movimentos circulares vai ser menina. Se os movimentos da agulha forem pendulares (para trás e para a frente em linha recta), será um menino. Este teste é muito útil pois também permite prever o número de filhos. Às vezes, o resultado coincide. Algumas pessoas, racionais e insuspeitas, juram a pés juntos que quase sempre.

Outra versão deste teste é suspender um anel à frente da barriga da grávida. A forma como balança dará a resposta, tal como a agulha na palma da mão.

A pele da mãe
Acredita-se, talvez com algum fundamento estatístico, que se a pele do rosto da grávida está muito alterada - com acne, inchada, corada - é sinal de estar à espera de uma menina. Pelo contrário, quando está mais bonita do que é costume, lisa e hidratada, é de esperar um rapaz.

Apetece-me um doce!
Os desejos alimentares da mãe também foram ao longo do tempo indicadores do sexo do bebé. Se lhe apetecer muito doces, saiba que é provável que vá ter uma menina. Dizem. E que se lhe apetecer salgados e picantes, um rapaz será.

Para os mais crentes na ciência
Para quem não aguenta esperar pela notícia no momento da ecografia - que na maior parte das vezes acontece apenas na segunda, às 24 semanas de gestação - há agora a hipótese de desfazer o mistério logo no início da gravidez, a partir das oito semanas. Trata-se de uma simples análise ao sangue da mãe que detecta células fetais que existem na circulação sanguínea materna. O ADN dessas células é a chave: se existir cromossoma Y, significa que o bebé é rapaz, se não for encontrado esse cromossoma, será uma menina. Para mais informações sore este teste vá ao site www.meninooumenina.pt

Sem sair de casa
Não é uma análise ao sangue feita em laboratório, mas apenas um teste de urina que pode ser feito em casa, a partir das nove semanas de gestação. A fiabilidade é de 90 por cento, segundo a empresa americana que o registou e comercializa. Mas aconselha os pais a não fazer investimentos com base nesse resultado. Nomeadamente, não começar a pintar o quarto.
A substância que combinada com as hormonas maternas presentes na urina permite revelar o sexo do bebé não foi revelada. Este teste pode ser encomendado na loja on-line www.intelligender.com



1 comentários:

Rita disse...

olá rita.
olha o que se passa com o site de mae pra mae? :S

:*

 

Blog Template by YummyLolly.com